Histórico

Filarmônica 28 de Junho

É uma sociedade musical filantrópica, da cidade do Condado, zona da mata-norte, do estado de Pernambuco. Foi fundada em 1905 e desde essa época firmou-se como uma das principais bandas e escolas de música do nordeste.

História

Esta banda foi fundada em 1905, quando o Condado era uma vila e se chamava Goianinha. O movimento de fundação da banda foi coordenado pelo Coronel Hermínio Barbosa Cordeiro de Mendonça e auxiliado por alguns jovens da comunidade local. Na fundação, usaram instrumentos de duas bandas remanescentes: a Filarmônica Goianinhense (1891-1895) e Filarmônica e Bela (1897), além de mais 15 instrumentos novos comprados pelo Cel. Hermínio Mendonça na capital pernambucana, cuja nota de compra se mantém guardada até hoje pela Filarmônica 28 de Junho e exposta em sua galeria de fotos.

Teve como primeiro regente o Sr. José Timóteo, que regeu a banda até o ano de 1908, quando foi sucedido pelo Sr. José Bernardino. Ao longo dos anos vários regentes se alternaram no comando musical dessa banda, aqui destacamos: Sérgio André, Francisco Alves, Wilson Ferreira, Alonso Costa, José Justino, José Faustino, Luiz Moura, entre outros.

Atualmente tem como maestro o Sr. Carlos Alberto Pereira de Lima, que também ocupa o cargo de presidente.

Grupos de Câmara

O primeiro grupo de câmara a surgir na Filarmônica 28 de Junho foi o Conjunto Planalto, grupo com formato de “jazz” para apresentações dançantes. O conjunto foi formado na década de 1940, teve curta duração.

Muitos anos depois, em 1996 surgiria um Quinteto de Metais, os integrantes resolveram homenagear o presidente da instituição e o batizaram de Quinteto de Metais Ludovico Andrade.

No mesmo período surge também a Bandinha 28 de Junho, hoje chamada de Banda Jovem. Esta, fruto das aulas práticas com o Prof. Carlos Alberto.

Em maio de 1998 foram fundados o Quarteto de Clarinetas Maestro Sérgio André e o Quarteto de Saxofones Carlos Alberto.

No mesmo contexto, foram criados o Quarteto de Trombones, mais tarde batizado de Quarteto de Trombones Oscar Cordeiro; e o Grupo de Percussão Prof. João Honório.

Em 2009 foi criado o Grupo de Flautas Doce, e o Quarteto de Flautas Doce Rubem Amorim, em homenagem ao presidente à época.

Atual Diretoria (2017-2018)

Presidente: Carlos Alberto Pereira de Lima

Vice – Presidente: Rubem de Oliveira Amorim

1° Secretário: José Dias dos Santos

2º Secretário: Rogério Pereira Vicente

3º Secretário: Mirele Barbosa da Silva

Diretor Musical: José Messias da Silva

Vice-Diretor Musical: Marlon Barros de Lima

Tesoureiro: Roberto da Silva Santos

Vice-Tesoureiro: Bruno José Santos da Silva

Oradora: Mariz Luiza da Silva


Conselho Fiscal:

Juvenal da Silva Martins

Silvone Barbosa de Oliveira

Manoel Antonio Félix Filho


Suplente:

Reginaldo Barbosa Martins

Galeria dos Presidentes

  • Armínio Barbosa Cordeiro de Mendonça (1905)
  • Manoel Bernardino de Sena (1908)
  • Lourival Pereira de Lima (1930)
  • José de Albuquerque Malheiros (1931, 1935, 1937)
  • Severino Rodrigues do Nascimento (1934)
  • Ludovico Gouveia de Andrade (1942, 1947, 1949, 1951, 1958, 1993, 1995, 1996, 1997, 1999, 2000)
  • Alfeu Marques da Fonseca (1945)
  • Wanderley de Matos Barbosa (1946)
  • Alcides Rodrigues de Sena (1948)
  • Oscar Alves de Sousa Borges (1949)
  • Genivaldo Gouveia da Fonseca (1950)
  • Luiz Rodrigues da Fonseca (1951, 1954, 1959)
  • José Justino do Monte (1952)
  • Cristino Rodrigues da Silva (1953)
  • Manoel Muniz de Araújo (1955, 1956, 1957, 1961)
  • Honorato Cabral de Sousa Campos (1964, 1987, 1988)
  • Eronides Bezerra de Menezes (1965)
  • Lindoval Guedes da Silveira (1966)
  • Francisco Alves de Menezes (1968, 1972)
  • José Bezerra Lins (1969, 1970)
  • Benigno Oliveira de Carvalho (1973,1975, 1977, 1979)
  • Severino Rabelo de Sousa (1974)
  • Deoclécio de Silva Mendonça) (1976)
  • Severino Freitas de Albuquerque (1978)
  • Manoel Bezerra de Almeida (1982)
  • Norival Sebastião Rodrigues de França (1984)
  • José Paulo Freitas da Silveira (1985, 1986)
  • José Florêncio Balbino de Moraes (1989, 1990, 2001)
  • José Zane Balbino de Moraes (1991)
  • José Vieira de Lima (1993)
  • João Bezerra Nery (1994)
  • Sérgio André Ferreira da Silva (2002-2006 )
  • Rubem de Oliveira Amorim (2007-2010, 2013-2016)
  • Carlos Alberto Pereira de Lima (2011-2012, 2017 dias atuais)